PROLAGOS PASSA A TRATAR ESGOTO DE ARRAIAL DO CABO

image001

Cerca de R$ 25 milhões serão investidos para recuperação das duas estações de tratamento e elevatórias de esgoto, além das redes existentes.

A Prolagos – Concessionária de Água e Esgoto – assumiu a concessão dos serviços de esgotamento sanitário do município de Arraial do Cabo. O termo aditivo ao contrato de concessão foi assinado pelo Governo do Estado, Poder Concedente (municípios de Arraial do Cabo, Búzios, Cabo Frio, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia) e aprovado pela Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro (AGENERSA) e publicado no diário oficial no dia 1 de junho. A empresa do Grupo Aegea Saneamento vai investir cerca de R$ 25 milhões na universalização dos serviços de saneamento básico.

Agora, os serviços de coleta e o tratamento de esgoto do município passam a ser realizados pela concessionária. A Prolagos vem para otimizar e ampliar os resultados, para tanto,  irá modernizar e ampliar a infraestrutura já existente. Será realizada ainda a recuperação do sistema de rede separadora, que já existe no município, para ser utilizada na coleta do esgoto, dando continuidade no serviço de forma mais eficiente.

“O tratamento correto do esgoto de Arraial do Cabo representa um importante passo para a melhoria da qualidade da Lagoa Araruama, pois boa parte do esgoto da cidade é lançada sem tratamento. O município tem a maior extensão de praias da laguna. Além disso, com a operação deste novo serviço, a Prolagos passará a contribuir ainda mais para o meio ambiente e o desenvolvimento da Região dos Lagos.” concluiu Carlos Roma Jr., presidente da Prolagos.

O termo de assunção, entre o município e a Prolagos, foi assinado no dia 8 de junho, marcando oficialmente o inicio da operação dos serviços. Neste primeiro momento, a concessionária irá colocar as Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) e as Estações Elevatórias de Esgotos (EEE) em operação total, monitorando todo o processo de tratamento.

“O município possui duas estações de tratamento, no Centro e nos distritos de Figueira/Monte Alto, e sete estações elevatórias. Iremos recuperar essas unidades e monitorar de forma contínua, sempre atendendo as exigências das respectivas licenças, fator imprescindível para uma operação adequada”, explica Mário Márcio Gonçalves, coordenador de esgotamento sanitário da Prolagos.

Foto: Reprodução da Internet/Prolagos

, , , , , , , , ,

Sem comentários aqui.

Deixe uma resposta

Deixe sua opinião aqui. Seu e-mail será mantidos em sigilo.